Memória de Santa Inês é marcada por celebrações ao longo do dia

A manhã de quinta-feira (21) começou com uma leve garoa, mas nem ela, nem o ar pouco frio, impediram que as celebrações em honra a Santa Inês iniciassem logo cedo. Foi realizada às 7h a primeira missa do dia presidida por Frei Lindolfo, horário especial para que os fiéis pudessem participar antes de irem para seus empregos, já levando consigo um sentimento de paz, de gratidão.

À tarde, Frei Daniel realizou a exposição do Santíssimo. Foi um momento de adoração, de louvor e agradecimento! Momento também de bendizer a Deus pelos 54 anos de fundação da nossa Paróquia, onde em cada um deles recebemos incontáveis graças pela intercessão de nossa Padroeira.

Para encerrar o dia, foram realizadas as missas das 17h e 19h. A missa das 19h, transmitida também em nossas redes, foi presidida por Frei Clauzemir que em sua homilia nos recordou não somente o valor da santidade, mas também da felicidade. “Santa Inês é uma ótima referência quando o assunto é santidade. Ela viveu numa época tão diferente, mas ser santo não muda, invariavelmente, ser santo tem a ver com fazer a vontade de Deus em nossa vida. (…) E a vontade de Deus é uma só: Deus nos ama tanto que seu desejo é que nós sejamos felizes de verdade, pois essa felicidade tem a ver com nossas escolhas, com escolhas acertadas que nos levam a sermos santos (…). Buscar a santidade é rezarmos uns pelos outros, é lutar pela nossa justiça e pela dos outros, é praticar a caridade, a santidade tem a ver com termos um olhar leve para a vida e as pessoas à nossa volta. ”

A celebração se encerrou com a oração de Santa Inês, e uma prece do Frei que se tornou a dos fiéis também: “Que Santa Inês interceda por nós, rezando junto de Deus, para que nós decidamos ser felizes de verdade. ”

Pascom Santa Inês